Buscar
  • REDE COLÉGIO M2

Foco na área educacional

Atualizado: 22 de Ago de 2019

A experiência de 40 anos dedicados ao ensino de qualidade levou o empresário Emiro Barbini a ter seu trabalho reconhecido pela Câmara de Belo Horizonte


Professor Emiro Barbini, proprietário da Rede Colégio M2

São 62 anos de idade, 40 deles dedicados à educação. Antes de fundar o Colégio M2, em Lagoa Santa, Emiro Barbini, atual presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG), experimentou vários âmbitos da educação. Formado em matemática, física e pedagogia, e com MBA em administração estratégica, Barbini começou como professor de matemática, física e desenho geométrico no Colégio Pampulha, em 1974. No ano seguinte, foi lecionar matemática no ensino médio do Colégio Santo Agostinho, onde foi promovido a supervisor pedagógico. Em 1994, assumiu a diretoria do Colégio Santo Agostinho da Cidade Nova, que depois passou a ser conhecido como Colégio Magnum Agostiniano. Ciente do potencial que poderia atingir e com o intuito de oferecer um ensino superior de qualidade para os mineiros, foi ainda um dos fundadores e diretor da faculdade Ined/Pitágoras.

O reconhecimento pelo trabalho veio com o Diploma de Honra ao Mérito Educacional, concedido pela Câmara Municipal de Belo Horizonte. “Sempre gostei de trabalhar com educação e receber esse prêmio foi de grande valia para confirmar que estava no caminho certo”, comenta. Já a trajetória como empreendedor no segmento de educação veio antes mesmo do M2, quando tornou-se sócio do Colégio Magnum Buritis. “Sempre prezei por uma educação de qualidade, pois é o primeiro passo para que uma pessoa se torne um cidadão com valores e um profissional qualificado”, reforça Emiro, que fundou o Colégio M2, em 2011, incentivado pelo grande potencial do Vetor Norte. Hoje, a instituição conta com, aproximadamente, 90 colaboradores e 400 alunos. “O destaque do colégio é o método de ensino. Prezamos por trabalhar com uma linha pedagógica de exigência, focando sempre a motivação dos alunos.”

Mas são muitos os desafios. A educação escolar é essencial para a formação de adultos responsáveis e conscientes e o desenvolvimento profissional do indivíduo. Por isso, Emiro vê como fundamental o investimento do governo e das escolas privadas em profissionais qualificados, e também em um espaço democrático com estrutura completa para atender às necessidades dos alunos. “O maior desafio do segmento de educação está ligado principalmente à dificuldade de aprimorar, de forma geral, a metodologia e os processos de ensino do país, pois, mesmo com melhorias, ainda temos um quadro de carência de ensino em determinada áreas. O Brasil precisa estudar e trabalhar profundamente e eficazmente nos diversos segmentos da educação, sobretudo nos ensinos técnicos e universitários”, defende.

Para ter sucesso nesse segmento, o educador e empreendedor vê como necessidade compreender todas as vertentes da área da educação e sentir amor por elas. É preciso, ainda, comprometimento e dedicação, além de atenção às novidades do setor e a tudo que é vinculado indiretamente à educação. “Inovar-se e aprimorar o conhecimento sobre a área por meio de cursos, palestras e pós-graduação é considerado um diferencial para quem quer permanecer na esfera educacional. Aliás, todas as características citadas são necessárias em todo bom profissional. Assim, não acredito que exista um grande desafio para ter sucesso nesse segmento, apenas alguns obstáculos que podem ser superados, desde que haja empenho e força de vontade. Mas a dedicação e a paixão pela área de educação também colaboraram para eu conseguir êxito nesse âmbito”, afirma.


Jornal Estado de Minas

Carolina Cotta

25/01/2015

50 visualizações
  • @colegiom2
  • Colégio M2

Criado por Efeito Borboleta